EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO BRASIL

Autores

  • Thalyta Mayara Basso
  • Carlos Eduardo Camargo Nogueira
  • Danieli Sanderson Silva

DOI:

https://doi.org/10.48075/actaiguaz.v4i1.12476

Resumo


Nas últimas décadas, a construção civil tem se destacado entre os setores de maior demanda energética no mundo, enquanto em âmbito nacional o setor elétrico, por influência governamental, propiciou a redução das tarifas. Essa atitude desencadeou desinteresse em desenvolvimento e aplicação de medidas para redução do consumo e aumento da eficiência dos processos, favorecendo o uso excessivo de energia e a despreocupação com parâmetros técnicos da edificação, que contribuem para o conforto térmico. Devido à magnitude desses problemas, o intuito desse artigo é apresentar uma análise geral do consumo energético no setor da construção civil, durante as fases de execução e ocupação de uma obra, demonstrando medidas que podem ser adotadas no âmbito de projetos e técnicas de construção que podem propiciar a redução no consumo energético e melhora no desempenho. Verifica-se que ainda há grandes oposições quanto ao uso de novas tecnologias dentro do setor, tanto pela característica tradicional quanto pelo quesito financeiro, pois, em geral, materiais e inovações ambientalmente corretas são mais onerosos do que as tradicionais. Contudo, ao se aplicar esses materiais e técnicas alternativas e mais eficientes, há um melhor aproveitamento da energia disponível, demonstrando em longo prazo os efeitos econômicos, sociais e ambientais resultantes.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

BASSO, T. M.; CAMARGO NOGUEIRA, C. E.; SANDERSON SILVA, D. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NA CONSTRUÇÃO CIVIL NO BRASIL. Acta Iguazu, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 48–56, 2000. DOI: 10.48075/actaiguaz.v4i1.12476. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/actaiguazu/article/view/12476. Acesso em: 17 out. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS CIENTÍFICOS