Avaliação em educação física escolar: novos ou velhos parâmetros?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/cefe.2021.n3.27499

Palavras-chave:

Educação Física e Treinamento, Avaliação Educacional, Docentes.

Resumo


INTRODUÇÃO: Tradicionalmente a avaliação escolar tem se caracterizado pela classificação, inclusão e a exclusão de educandos do sistema educacional. Educadores progressistas têm sugerido repensar a avaliação como uma prática contínua de coleta de informações sobre o processo de ensino e aprendizagem que visa contribuir com a formação do educando. Em se tratando da Educação Física, disciplina historicamente marcada pelo paradigma da aptidão física e do treinamento esportivo, a avaliação tem recebido novas ideias, no sentido de ampliar a análise da aprendizagem, para além da dimensão motora. Entretanto, pesquisas indicam poucas mudanças no cenário avaliativo da Educação Física escolar. 
OBJETIVO: Identificar concepções e práticas avaliativas de professores de Educação Física que lecionam em escolas no Estado de Goiás. 
MÉTODOS: : Foi realizada uma pesquisa qualitativa. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário elaborado em plataforma eletrônica. O instrumento foi encaminhado para 54 professores de Educação Física que integram a rede de contatos pessoais dos autores. Deste total, 22 professores responderam o questionário. Os dados obtidos foram analisados seguindo a metodologia de análise de conteúdo. 
RESULTADOS: Foi possível observar que há maior preocupação dos professores em avaliar a aprendizagem cognitiva, bem como o desenvolvimento integral do educando em detrimento da dimensão física, o que demonstra certa aproximação com as novas teorias da avaliação. Ao mesmo tempo, verificou-se que quase todos os docentes avaliam a participação, demonstrando que esta prática continua frequente. 
CONCLUSÃO: Conclui-se que há avanços nas concepções e práticas dos professores visando a avaliação formativa. Entretanto, romper com a tradição de se avaliar a participação e a política somatória das escolas ainda representa um desafio. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iris Reis Souza, Sem vínculo Institucional, Goiânia

Licenciado em Educação Física, com Especialização em Educação Física escolar.

Moisés Sipriano Resende, Sem vínculo Institucional, Goiânia

Mestre em Educação Física.

Referências

AFONSO, A. J. Avaliação educacional: regulação e emancipação. São Paulo: Cortez, 2002.

AGUIAR, L. F. A avaliação nas aulas de educação física nas turmas de ensino médio de uma escola pública do interior de Goiás. 2014. 35f. Monografia (Licenciatura em Educação Física) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2010.

BRATIFISCHE, S. A. Avaliação em educação física: um desafio. Revista da Educação Física, Maringá, v. 14, n. 2, p. 21-31, 2003.

FERNANDES, D. Avaliação das aprendizagens: desafios às teorias, práticas e políticas. Lisboa: Texto, 2005.

FERNANDES, S.; GREENVILE, R. Avaliação da aprendizagem na educação física escolar. Motrivivência, Florianópolis, v. 19, n. 28, p. 120-38, 2007.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

FREITAS, L. C. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da didática. 11. ed. São Paulo: Papirus, 1995.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a pedagogia histórico-crítica. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2002.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOIÁS. Secretaria de Estado da Educação. Documento Curricular para Goiás/DC-GO. Goiânia, 2018. Disponível em: https://cee.go.gov.br. Acessado em: 30 de maio de 2021.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MENDES, H. E.; BARBOSA-RINALDI, I. P. Avaliação da aprendizagem na educação física escolar. Pensar en Movimiento, São José, v. 18, n. 1, p. 1-13, 2020.

MINAYO, M. C. S. O desafio da pesquisa social. In: DESLANDES, S. F.; GOMES, R.; MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 28. ed. Petrópolis: Vozes: 2009. p. 9-29.

NOVAES, R. C.; FERREIRA. M. S.; MELLO, J. G. As dimensões da avaliação na Educação Física escolar: uma análise da produção do conhecimento. Motrivivência, Florianópolis, v. 26, n. 42, p. 146-60, 2014.

OLIVEIRA, L. R.; MOLINA NETO, V.; WITTIZORECKI, E. S.; BOSSLE, F. Avaliação nas aulas de educação física da rede municipal de ensino de Porto Alegre: um estudo de caso. Lecturas: Educación Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 11, n. 97, 2006. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd97/avalia.htm. Acessado em: 10 de janeiro de 2021.

SANTOS, W.; FROSSARD, M. L.; MATOS, J. M. C.; FERREIRA NETO, A. Avaliação em educação física escolar: trajetória da produção acadêmica em periódicos (1932-2014). Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 1, p. 9-22, 2018.

SILVA, J. F.; BANKOFF, A. D. P. Métodos de avaliação em educação física no ensino fundamental. Conexões, Campinas, v. 8, n. 1, p. 54-76, 2010.

Downloads

Publicado

01.09.2021

Como Citar

SOUZA, I. R.; RESENDE, M. S. Avaliação em educação física escolar: novos ou velhos parâmetros?. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 19, n. 3, p. 43–49, 2021. DOI: 10.36453/cefe.2021.n3.27499. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/27499. Acesso em: 22 maio. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Educação Física Escolar: desafios e possibilidades na atualidade