Léxico e onionímia: um estudo de nomes próprios de cachaças da cidade de Salinas-MG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/odal.v0i0.27524

Palavras-chave:

Léxico, Onomástica, Onionímia, Cachaça, Salinas

Resumo


Os estudos do léxico, isto é, das palavras que compõem uma língua, permitem-nos compreender o sistema de vida e as práticas culturais dos falantes. Nesse sentido, a Onomástica se relaciona com os estudos lexicais, visto que, ao estudar os nomes próprios, criados pelos seres humanos, é possível identificar motivações de ordem cultural. Dito isso, o objetivo deste trabalho é realizar apontamentos teóricos acerca de uma das subáreas da Onomástica: a Onionímia – responsável pela análise de nomes próprios comerciais –, e analisar, dentro do léxico dos moradores de Salinas/MG, o processo de nomeação de três cachaças produzidas na região: Puluzinha, Primadela e Caladinha. Para isso, ancorar-nos-emos nas pesquisas acerca do léxico e da onomástica, como Guérios (1973) e Neumeier (2008).  

Referências

AMARAL, Eduardo Tadeu Roque; SEIDE, Márcia Sipavicius. Nomes próprios de pessoa: introdução à antroponímia brasileira. São Paulo: Blucher, 2020. Disponivel em: https://openaccess.blucher.com.br/download-pdf/453

BARBOSA, Maria Aparecida. Lexicologia, lexicografia, terminologia, terminografia, identidade científica, objeto, métodos, campos de atuação. In Anais do II Simpósio Latino-Americano de Terminologia. I Encontro Brasileiro de Terminologia Técnico-Científica. Brasília, 1990. p. 152-158.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed., Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BIDERMAN, Maria Tereza Camargo. Teoria lingüística: lingüística quantitativa e computacional. Rio de Janeiro: Livros técnicos e Científicos, 1978.

BRASIL. Lei nº 13.773, de 19 de dezembro de 2018. Confere ao Município de Salinas, no Estado de Minas Gerais, o título de Capital Nacional da Cachaça. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13773.htm. Acesso em: 15 mai. 2021.

BRASIL. Tecnologia em Produção de Cachaça – IFNMG Salinas, 2016. Disponível em: https://www.ifnmg.edu.br/cursosmenu/338-portal/salinas/salinas-cursos-superiores/tecnologia-em-producao-de-cachaca/13591-tecnologia-em-producao-de-cachaca. Acesso em: 15 mai. 2021.

COELHO, Braz José. Dicionários – estrutura e tipologia. In: Linguagem: Lexicologia e Ensino de Português. Catalão: Modelo, 2008, p. 13-43.

COUTO, Hildo Honório do. Ecolinguística: estudo das relações entre língua e meio ambiente. Brasília: Thesaurus Editora, 2007.

GIACOMINI FILHO, G.; BORBA, O. R. Nomes de Marca: aspectos mercadológicos e onomásticos. In: Revista Eletrônica Signos do Consumo. Vol. 2. nº. 2. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010. p. 217-229.

GUÉRIOS, R. F. Mansur. Onionímia ou Onomástica Industrial. In.: BARBADINHO NETO, R. (Org.). Estudos em homenagem a Cândido Jucá (Filho). Rio de Janeiro: Simões, 1973.

ISQUERDO, Aparecida Negri; PIRES, Ana Maria P. de Oliveira. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia. Campo Grande: Ed. UFMS, 2001.

MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A cachaça no Brasil: Dados de Registro de Cachaças e Aguardentes. Brasília: MAPA/AECS, 2020.

NEUMEIER, M. The Brand Gab. O abismo da marca. Porto Alegre: Bookman, 2008.

NEVES, Norma Lúcio Horta Neves. Nomes próprios comerciais e industriais no português. 1ª Edição.Belo Horizonte: Imprensa Oficial do Estado de MG, 1971.

PEREIRA, Mauricio Alves de Souza. O léxico da cachaça em Salinas-MG. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2021. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/35419

SAPIR, Edward. Língua e ambiente. In: Linguística como ciência. Rio de Janeiro: Acadêmica, 1969. p. 43-62.

SEABRA, M. C. T. C. Referência e Onomástica. In: MAGALHÃES, J. S. de;

TRAVAGLIA, L. C. (Org.). Múltiplas perspectivas em linguística: Anais do XI Simpósio Nacional e I Simpósio Internacional de Letras e Linguística (XI SILEL). Uberlândia: ILEEL, 2006. p. 1953-1960.

Downloads

Publicado

25-08-2021

Como Citar

ALVES DE SOUZA PEREIRA, M. Léxico e onionímia: um estudo de nomes próprios de cachaças da cidade de Salinas-MG. Onomástica desde América Latina, [S. l.], v. 2, n. 4, p. 130–146, 2021. DOI: 10.48075/odal.v0i0.27524. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/onomastica/article/view/27524. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Trabalhos