Tenda espírita de Umbanda São Jorge (Clevelândia/PR): prática religiosa e memória familiar

Autores

  • Taíza Gabriela Zanatta Crestani
  • Silvio Antônio Colognese Unioeste

DOI:

https://doi.org/10.48075/rtc.v26i51.22993

Palavras-chave:

Paraná/Clevelândia, Umbanda, Religião Afro-brasileira, Memória Familiar

Resumo


Este artigo compreende o resgate de narrativas em torno da fundação da Tenda Espírita de Umbanda São Jorge, situada na cidade de Clevelândia (popularmente conhecida como a “mãe” da região sudoeste do Estado do Paraná). Esta instituição foi fundada na década de 1960 pelos pais da atual Dirigente Espiritual, Dona Jurema, que há cerca de dez anos assumiu a responsabilidade pelo desenvolvimento dos rituais religiosos. Para tanto, a Ialorixá conta com o apoio do marido (Dirigente Administrativo) e do filho (Ogã de Atabaque). Além disso, outros membros da família frequentam o local (na qualidade de médiuns), demonstrando que a história familiar se entrecruza à história da Tenda.

Biografia do Autor

Taíza Gabriela Zanatta Crestani

Mestre em Ciências Sociais pela Unioeste e Docente na UNOESC-SC.

Silvio Antônio Colognese, Unioeste

Doutor em Sociologia pela UFRGS (1997) e Docente Efetivo da Unioeste/Campus de Toledo-PR.

Downloads

Publicado

31-07-2019

Como Citar

CRESTANI, T. G. Z.; COLOGNESE, S. A. Tenda espírita de Umbanda São Jorge (Clevelândia/PR): prática religiosa e memória familiar. Tempo da Ciência, [S. l.], v. 26, n. 51, p. 91–111, 2019. DOI: 10.48075/rtc.v26i51.22993. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/tempodaciencia/article/view/22993. Acesso em: 28 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Livres

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>