VALORES SOCIAIS ATRIBUÍDOS ÀS NOVAS GERAÇÕES: A INFÂNCIA E A ADOLESCÊNCIA EM XEQUE

Ana Paula Tatagiba, Renata Guimarães

Resumo


Com a emergência da educação infantil, ressaltou-se a criança como sujeito de direitos. Em paralelo, as recentes discussões sobre a redução da maioridade penal e a fácil aceitação do frágil argumento - quase jargão - "com taí idade já sabe o que faz" demonstram a falta de percepção de que crianças e jovens merecem tratamento diferenciado do adulto por terem particularidades que não se esgotam na simples ''consciência do seu fazer". Este artigo problematiza os valores subjacentes às referências sociais da infância e da adolescência que têm sido popularizados, destacando a participação da mídia e da discussão ética que se coloca neste processo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.48075/rfc.v7i1.7431

Direitos autorais



Revista Faz Ciência


ISSN 1677-0439 (versão impressa) – ISSN 1983-148X (versão eletrônica)

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Francisco Beltrão

Rua Maringá, 1200 - Bairro Vila Nova

Francisco Beltrão – Paraná - CEP: 85605-010

revista.fazciencia@unioeste.br |