Aspectos relevantes para o conhecimento de Cephaleuros sp.: morfologia, fisiologia e ecologia

Camila Vilela Vasconcelos, Fabíola Teodoro Pereira, Daniel Diego Costa Carvalho

Resumo

Esta revisão objetivou realizar um levantamento sobre algas parasitas de plantas, principalmente o gênero Cephaleuros sp., enfocando os aspectos mais relevantes: morfologia, fisiologia e ecologia. As algas da família Trentepohliaceae possuem seis gêneros, sendo Cephaleuros de grande importância, por ser parasita de plantas e causar manchas foliares alaranjadas ou ferruginosas com textura de feltro, principalmente na parte basal das plantas. A caracterização morfológica de Cephaleuros sp. é frequentemente realizada para identificação, sendo que existe uma falta de padronização dos caracteres que necessitam ser mensurados. Há dificuldade no cultivo da alga em meio de cultura devido a um conhecimento nutricional limitado e de sua fisiologia de crescimento. A reprodução assexuada de organismos da família Trentepohliaceae é por zoósporos quadriflagelados produzidos em esporângio. Temperatura e umidade elevadas são ideais para o rompimento da membrana envoltória do esporângio e liberação dos zoósporos no ambiente. O manejo deste patógeno consiste na integração de medidas culturais com o uso de fungicidas.

Palavras-chave

algas parasitas de plantas; epidemiologia; mancha de algas; taxonomia.

Texto completo:

PDF