Motivação na educação física escolar: Teoria da Autoderminação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36453/cefe.2021191.a25985

Palavras-chave:

Motivação, Educação Física, Psicologia do esporte, Escola

Resumo


INTRODUÇÃO: A escola representa um dos principais espaços educacionais para a sociedade atual e tem significativa reponsabilidade frente ao ensino. Sabe- se que a motivação é um dos aspectos importantes para influenciar os alunos na busca pelo conhecimento.OBJETIVO: O presente estudo teve como objetivo avaliar a motivação dos alunos nas aulas de Educação Física, com base na Teoria da Autodeterminação (TAD). MÉTODOS: Participaram do estudo 174 alunos do ensino médio, de ambos os sexos, de escola pública e particular, por meio de dois questionários: Percepção de Lócus de Casualidade e Questionário das Necessidades Psicológicas Básicas.RESULTADOS: No geral, os resultados apontaram altos níveis de satisfação das necessidades de autonomia, competência e relações interpessoais. Sobre as formas de regulação da motivação, a análise identificou altos escores no comportamento autodeterminado, e baixos escores no comportamento menos autodeterminado. Na comparação por sexo, os homens apresentaram pontuações maiores nas três necessidades psicológicas básicas, regulação identificada e motivação intrínseca. Na comparação por instituição, os dados mostraram que os alunos da escola particular são mais motivados que os alunos da escola pública.CONCLUSÃO: Conclui-se, no geral, que os alunos estão motivados para participar das aulas de Educação Física, mas é importante buscar alternativas para melhorar a motivação das estudantes mulheres e dos alunos de escolas públicas.Motivation in school physical education: Theory of Self-DeterminationABSTRACTBACKGROUND: The school represents one of the main educational spaces for today’s society and has a significant responsibility towards teaching. It is known that motivation is one of the important aspects to influence students in the search for knowledge.OBJECTIVE: The present study aimed to assess students’ motivation in Physical Education classes, based on the Theory of Self-Determination (TSD).METHODS: The study included 174 high school students, of both sexes, from public and private schools, were evaluated using two questionnaires: Perceived Locus of Casualty and Questionnaire of Basic Psychological Needs. RESULTS: In general, the results showed high levels of satisfaction of the needs for autonomy, competence and interpersonal relationships. Regarding the forms of regulation of motivation, the analysis identified high scores for self-determined behavior, and low scores for less self-determined behavior. In the comparison by sex, men had higher scores on the three basic psychological needs, identified regulation and intrinsic motivation. In the comparison by institution, the data showed that students from private schools are more motivated than students from public schools.CONCLUSION: It is concluded, in general, that students are motivated to participate in Physical Education classes, but it is important to look for alternatives to improve the motivation of female students and public school students.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sebastião Ribeiro da Silva, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Membro do GEPEN ( Grupo de pesquisa em Psicologia do Esporte e Neurociência FEF-UNICAMP)Possui graduação em Educação Física pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo (2010). Atualmente é professor de Educação Física em escola pública. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Física escolar.

João Guilherme Cren Chiminazzo, Centro Universitário de Jaguariúna (UNIFAJ)

Graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (2001), especialização em Fisiologia do Exercício: Prescrição do Exercício pela Universidade Estácio de Sá (2013), mestrado e doutorado em Educação Física pela Unicamp. Atualmente, é docente no curso de Educação Física da UNIFAJ e líder do Grupo de Estudos em Futebol e Futsal da Unifaj. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em futebol, futsal, tênis e badminton.

Paula Teixeira Fernandes, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Psicóloga formada em 1997 pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Tem Mestrado e Doutorado em Ciências Médicas - Neurociências, pela Faculdade de Ciências Médicas (FCM) - UNICAMP. Fez Pós-doutorado pela FCM-UNICAMP (Neurociências), em parceria com a University of South Carolina (EUA) na área de neuroimagem e reabilitação. Mais recente, fez estágio de Pós-doutorado na Universidade do Porto (Portugal) na área de envelhecimento e Psicologia do Esporte, em parceria com a FCM-UNICAMP. Professora Livre Docente do Departamento de Ciências do Esporte da Faculdade de Educação Física (FEF) da UNICAMP, na área de Psicologia do Esporte e Neurociências (graduação e pós-graduação). É também Professora e Membro Titular da Comissão de Pós-Graduação do Programa de Gerontologia da Faculdade de Ciências Médicas - FCM/UNICAMP. Coordena o Grupo de Estudos em Psicologia do Esporte e Neurociências (GEPEN). Trabalha com Psicologia do Esporte, Psicologia do Comportamento e Neurociências, atuando principalmente nas áreas relacionadas à: avaliação psicológica e cognitiva, qualidade de vida, depressão, ansiedade e neurociências. Atua também em parceria com a FCM UNICAMP nas seguintes áreas: Neurologia (Doença de Alzheimer e Comprometimento Cognitivo Leve, Epilepsia e AVC) e em doenças reumáticas, ressaltando a relação destas doenças com a atividade física. Foi Coordenadora da Graduação da FEF/UNICAMP.

Referências

ALVES, F. R.; ESCÓSSIO, A. P.; AMÂNCIO, V. da S.; TEIXEIRA, F. A. A. Fatores motivacionais para a prática das aulas de educação física no ensino médio. Conexões, Campinas, v. 14 n. 2, p. 53-72, 2016.

ANDRADE, T. E.; TASSA, K. O. M. E. Motivação nas aulas de Educação Física no ensino médio. Lectures: Educación Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 20, n. 203 2015. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd203/motivacao-nas-aulas-de-educacao-fisica.htm. Acessado em: 15 de janeiro 2020.

BATISTA, F. L.; CARDOSO, V. D.; NICOLETTI, L. P. O professor de educação física escolar e a influência da sua pratica pedagógica. Educação em Debate, Fortaleza, v. 41, n. 80, p. 92-116, 2019.

BRANDOLIN, F.; KOSLINSKI, M. C.; SOARES, A. J. G. A percepção dos alunos sobre a educação física no ensino médio. Revista da Educação Física, Maringá, v. 26, n. 4, p. 601-10, 2015.

CARRAÇA, E. V. Um modelo motivacional do envolvimento dos jovens nas aulas de educação física. Retos, Murcia, n. 31, p. 282-91, 2017.

CERNEV, F. K.; HENTSCHKE, L. A teoria da autodeterminação e as influências das necessidades psicológicas básicas na motivação dos professores de música. Revista da ABEM, Londrina, v. 20, n. 29, p. 88-112, 2013.

CHICATI, K. C. Motivação nas aulas de educação física no ensino médio. Revista da Educação Física, Maringá, v. 11, n. 1, p. 97-105, 2000.

COLEDAM, D. H. C.; FERRAIOL, P. F.; PIRES JUNIOR, R.; DOS-SANTOS, J. W.; OLIVEIRA, A. R. Prática esportiva e participação nas aulas de educação física: fatores associados em estudantes de Londrina, Paraná, Brasil. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 30, n. 3, p. 533-45, 2014.

COSTA, L. C. A.; FLORES, P. P.; ANDRADE, N. P.; ANVERSA, A. L. B.; SOUZA, V. F. M. Tecendo relações entre a motivação para as aulas de educação física e o Ideb. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Maringá, v. 40, n. 4, p. 370-3, 2018.

DECI, E. L.; RYAN, R, M. Intrinsic motivation and self-determinationin human behavior. Nova York: Plennum Press, 1985.

DELGADO, D. M.; PARANHOS, T. L.; VIANNA, J. A. Educação Física escolar: a participação das alunas no ensino médio. Lectures: Educación Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 14, n. 140, 2010. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd140/educacao-fisica-escolar-a-participacao-das-alunas.htm. Acessado em: 5 janeiro de 2020.

FAVATTO, N. C.; BOTH, J. Motivos para abandono e permanência na carreira docente em educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Maringá, v. 41, n. 2, p. 127-34, 2018.

FERNANDES, H. M.; VASCONCELOS-RAPOSO, J. Continuum de Auto-Determinação: validade para a sua aplicação no contexto desportivo. Estudos de Psicologia, Natal, v. 10, n. 3, p. 385-95, 2005.

FONSECA, V. S.; PREREIRA, J. V. S.; VIANNA J. A. Fatores que interfere na prática dos docentes: a percepção de professores de educação física escolar. Lectures: Educación Física y Deportes, Revista Digital, Buenos Aires, v. 16, n. 155, 2011. Disponível em: <https://www.efdeportes.com/efd155/fatores-que-interferem-na-pratica-docente.htm#:~:text=No%20que%20diz%20respeito%20%C3%A0s,recursos%20materiais%20(19%25)%2C%20baixos>. Acessado em: 5 de janeiro de 2020.

GILIOLI, E. B. O esporte nas aulas de educação física no ensino médio: convenções ideológicas e resistência. 2020. 193f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2020.

GUIMARÃES, S. E. R.; BORUCHOVITCH, E. O estilo motivacional do professor e a motivação intrínseca dos estudantes: uma perspectiva da teoria da autodeterminação. Psicologia: Reflexão e Crítica, Campinas, v. 17, n. 2, p. 143-50, 2004.

LETTNIN, C. C.; DAVOGLIO, T. R.; STOBÄUS, C. D.; CID, L. Questionário de Necessidades Psicológicas Básicas em Educação Física (QNPB-EF): validação preliminar brasileira. In: II Congresso Ibero-Americano/III congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da saúde Atas. Anais... Faro: UAlg, v. 1, p. 1-12, 2013. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/256702395_Questionnaire_Basic_Psychological_Needs_in_Physical_Education_QBPN-PE_Preliminary_Validation_Brazilian. Acessado em: 5 de janeiro de 2020.

MARTINEZ, V. M.; CHAVES, F. E. A motivação nas aulas de educação física no ensino médio. Temas em Educação Física Escolar, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 56-80, 2020.

NTOUMANIS, N. A self‐determination approach to the understanding of motivation in physical education. British Journal of Educational Psychology, New York, v. 71, n. 2, p. 225-42, 2001.

OLIVEIRA, I. B.; RIBEIRO, J. A. B.; AFONSO, M. R. Satisfação com a profissão: um estudo com professores de educação física. Pensar a Prática, Goiânia, v. 21, n. 1, p. 45-59, 2018.

OLIVEIRA, K. Y. S.; SEDORKO, C. M. Motivação nas aulas de educação física entre alunos concluintes do ensino médio. Revista Carioca de Educação Física, Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, p. 25-34, 2018.

OLIVEIRA, P. S.; REGO NETO, A. M.; FREIRE, G. L. M.; MORAES, J. F. V. N.; ROBERTO JUNIOR, J. A. N. Motivação e envolvimento nas aulas de educação física de ingressantes ao ensino técnico do instituto federal da Bahia. Revista Inspirar Movimento e Saúde, Petrolina, v. 20, n. 3, p. 112-29, 2020.

PIRES, A. Aplicação da teoria da autoterminação ao contexto da educação física. 2010. 65f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade de Rio Maior, Rio Maior, 2010.

PIZANI, J.; RINALD, L. P. R.; MIRANDA, A. C. M.; VIEIRA, L. F. V. (Des) motivação na educação física escolar: uma análise a partir da teoria da autodeterminação. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 38, n. 3, p. 259-66, 2016.

SANTOS, J. P.; MENDONÇA, J. R.; BARBA, C.H.; FILHO, J. J. C.; BERNALDINO, E. S.; FARIAS, E. S.; SOUZA, O. F. S. Fatores associados a não participação nas aulas de educação física escolar em adolescentes. Journal of Physical Education, Maringá, v. 30, e3028, 2019.

SEDORKO, C. M.; FINCK, S. C. M. Sentidos e significados do esporte no contexto da educação física escolar. Journal of Physical Education, Maringá, v. 27, e2745, 2016.

SITOE, S. A.; CODONHATO, R.; BOTH, J.; FIORESE, L. Educação física e satisfação das necessidades psicológicas básicas em escolares de Maputo/Moçambique. Pensar a Prática, Goiânia, v. 22, e52072, 2019.

SOUZA, A. C.; CARRAÇA, E. V. Diferenças na satisfação das necessidades psicológicas básicas, motivações e estratégias motivacionais utilizadas entre professores de educação física pré e pós remoção da nota de educação física na média final do ensino secundário. Revista Iberoamericana de Psicologia del Ejercicio y el Deporte, Las Palmas de Gran Canaria, v. 14, n. 2, p. 135-40, 2019.

STANDAGE, M.; DUDA, J. L.; NTOUMANIS, N. A model of contextual motivation in physical education: Using constructs from self-determination and achievement goal theories to predict physical activity intentions. Journal of educational psychology, Birmingham, v. 95, n. 1, p. 97, 2003.

Downloads

Publicado

02-02-2021

Como Citar

SILVA, S. R. da; CHIMINAZZO, J. G. C.; FERNANDES, P. T. Motivação na educação física escolar: Teoria da Autoderminação. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 19, n. 1, p. 11–17, 2021. DOI: 10.36453/cefe.2021191.a25985. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/25985. Acesso em: 21 out. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)