QUANDO O DESTINO SUPERA O AMOR: A TRÁGICA RELAÇÃO DE ENÉIAS E DIDO NA ENEIDA DE VIRGÍLIO COMO A TRAGÉDIA ENTRE ROMA E CARTAGO (264-146 A.C.)

Autores

  • Natália de Medeiros Costa

Resumo


O foco da presente pesquisa são os quatro primeiros livros da Eneida, onde o Virgílio estabelece uma construção mítica das relações entre Roma e Cartago na figura das personagens de Enéias, aquele que levou os troianos a Itália e Dido, princesa fenícia que foi expulsa do reino de Tiro por seu irmão, Pigmalião, fugindo para a África, onde, diz a lenda, fundou a cidade de Cartago. Ao perceber que Virgílio rememora, através de Enéias e Dido, eventos tão anteriores a ele, visto que o conflito entre Roma e Cartago ocorreu na época republicana, no final do século III e início do II a.C., elaborei a seguinte questão: qual é o objetivo de Virgílio em criar uma relação mítica entre Enéias e Dido e relembrar uma guerra a tanto encerrada? Minha hipótese central é que Virgílio marca a Guerra contra Cartago como o momento no qual Roma dá o primeiro passo em direção à construção de seu Império no Mediterrâneo.

Downloads

Publicado

20-05-2019

Como Citar

COSTA, N. de M. QUANDO O DESTINO SUPERA O AMOR: A TRÁGICA RELAÇÃO DE ENÉIAS E DIDO NA ENEIDA DE VIRGÍLIO COMO A TRAGÉDIA ENTRE ROMA E CARTAGO (264-146 A.C.). Espaço Plural, [S. l.], v. 18, n. 37, p. 127–152, 2019. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/espacoplural/article/view/22424. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Dossiê "História e Literatura: relações interdisciplinares"