O MOVIMENTO ESTUDANTIL PARANAENSE E AS EXPERIÊNCIAS DO EXÍLIO NO CONE SUL

Autores

  • Ana Braggio
  • Alexandre Fiuzza

Palavras-chave:

Exílio, movimento estudantil, militância política, ditadura civil-militar brasileira.

Resumo


Este trabalho apresenta algumas reflexões advindas de uma investigação sobre a vigilância política realizada contra os movimentos estudantis no Estado do Paraná, durante o período pré e pós-golpe civil-militar de 1964 no Brasil. Com base na documentação da Delegacia de Ordem Política e Social (DOPS) do Paraná, na bibliografia e em entrevistas com os envolvidos, este texto analisa o trabalho da vigilância e de repressão exercida pela polícia política brasileira às ações estudantis antes e depois do Golpe, focando nas experiências vividas pelos estudantes que se exilaram no Cone Sul, detendo-se nas complexas consequências destes deslocamentos espaciais, culturais e políticos, principalmente no Chile, destino escolhido por inúmeros militantes brasileiros durante a vigência do Governo de Salvador Allende.

Downloads

Publicado

01-01-2000

Como Citar

BRAGGIO, A.; FIUZZA, A. O MOVIMENTO ESTUDANTIL PARANAENSE E AS EXPERIÊNCIAS DO EXÍLIO NO CONE SUL. Espaço Plural, [S. l.], v. 13, n. 27, p. 68–83, 2000. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/espacoplural/article/view/8577. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Ditaduras de Segurança Nacional e Terrorismo de Estado