JUSTIÇA RESTAURATIVA: UMA ALTERNATIVA A SER APLICADA NO CAMPO DA VITIMOLOGIA

Autores

  • Luana Michalski de Almeida Bertolla
  • Fernanda Tibes de Moraes

DOI:

https://doi.org/10.48075/rfc.v18i27.14309

Palavras-chave:

Vitimologia, Vítima, Direito Penal, Justiça Restaurativa, Justiça Retributiva.

Resumo


A cada dia que passa cresce o número de pessoas que se tornam vítimas de inúmeros crimes. Tal contexto é muito triste, pois demonstra a fraqueza da sociedade em que vivemos. O presente estudo pretende demonstrar um pequeno ponto frente a tal contexto. Visa esclarecer, de que forma a vítima é tratada no meio jurídico, em especial, na esfera penal. E isto não aos olhos da sociedade acusadora, ou de nossa justiça falha. A metodologia adotada se deu na modalidade explicativa, por meio de levantamento de literatura, a partir de pesquisa e fichamento de obras bibliográficas. O papel principal deste trabalho é mostrar, principalmente aos olhos da vítima, o que ela vê, sente, e sua opinião frente às experiências de outras pessoas, mas principalmente frente às suas próprias experiências. Por fim, almeja rebater o atual sistema de justiça, qual seja, da Justiça Retributiva, apresentando a Justiça Restaurativa, como forma de mudança em nosso paradigma.

Downloads

Publicado

21-12-2016

Como Citar

MICHALSKI DE ALMEIDA BERTOLLA, L.; TIBES DE MORAES, F. JUSTIÇA RESTAURATIVA: UMA ALTERNATIVA A SER APLICADA NO CAMPO DA VITIMOLOGIA. Revista Faz Ciência, [S. l.], v. 18, n. 27, p. 176, 2016. DOI: 10.48075/rfc.v18i27.14309. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/fazciencia/article/view/14309. Acesso em: 7 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos