40 ANOS DE MEMÓRIA E NARRATIVA DO NEGRO BRASILEIRO EM JORNALISMO IMPRESSO

Ana Senna, Robson Santos Costa

Resumo

Este texto apresenta o Sistema de Informação “Memória Negra Brasileira” a partir de fontes de informação jornalística e que faz parte do Centro de Estudos Afro-Asiáticos, inserido na Universidade Candido Mendes – Rio de Janeiro. Para expô-lo utiliza-se um recorte do período que se inicia em 1972 e vai a 2012. Sua produção foi através do serviço de clippings, dos últimos 40 anos, na mais relevante mídia brasileira depois de 1970. O trabalho sobre o “Arquivo Memória Negra” objetiva ilustrar a importância do conteúdo de sua coleção que é um dos mais expressivos acervos para a preservação da trajetória afro-brasileira após os anos 70, do século XX, quando várias conquistas se realizaram. Percebe-se que o papel da informação e do conhecimento é crucial para explicitar a todos os eventos cotidianos de um grupo social que neste caso são os afro-brasileiros. A metodologia escolhida foi a qualitativa baseada num estudo de caso. Os instrumentos de coleta de dados fundamentaram-se numa revisão bibliográfica com o propósito de se construir um arcabouço teórico para dar suporte ao entendimento do fenômeno. O artigo revisou a literatura publicada desenvolvendo os conceitos articulados de Informação, Documento e Memória por autores renomados. Foram estabelecidos, também, os conceitos de Sistemas de Informação, Fontes de Informação Jornalísticas, além da história da criação deste singular Lugar de Memória.

Palavras-chave

Arquivo memória negra. Informação jornalística. História afro-brasileira. Memória afro-brasileira.

Texto completo:

PDF