A PERCEPÇÃO DA POPULAÇÃO DE REGIÕES BRASILEIRAS SOBRE AGROTÓXICOS / THE PERCEPTION OF THE POPULATION OF BRAZILIAN REGIONS ABOUT THE AGRICULTURAL EMERGENCY

Autores

Palavras-chave:

Segurança alimentar e nutricional, Saúde, Câncer

Resumo


A crescente utilização de agrotóxicos no Brasil é um fator preocupante e cercado de polêmicas. Por essa razão, este estudo pretende avaliar qual é a percepção de risco da população do país sobre os agrotóxicos . Para a pesquisa de caráter exploratório com análise qualitativa e quantitativa, utilizou se como instru mento um questionário online realizado pela Plataforma Google Forms. Participaram da pesquisa 105 entrevistados, com idades entre 18 e 60 anos, de cinco regiões do Brasil. Na visão da literatura, o uso de agrotóxicos é um problema de saúde pública e as dis cussões devem estar pautadas no princípio da precaução. Verificou se que 52% dos participantes têm um médio conhecimento sobre a temática e demonstraram dúvidas sobre a percepção dos riscos, impactosda utilização e a relação entre eles e as questões de s aúde abordadas. Sendo assim, é fundamental maiores investimentos em ações de promoção da educação permanente a respeito do assunto, com o intuito de conscientizar consumidores e produtores de alimentos sobre os problemas advindos do uso de agrotóxicos.

Biografia do Autor

Fernanda Magalhães Rodrigues, Centro Universitário Assis Gurgacz

.

Jaciara Nogueira Reis, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Mestre em Desenvolvimento Rural Sustentável pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Referências

ANVISA - AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Distribuição do grupo químico dos agrotóxicos: Perguntas e Respostas, 2011.

___________. Programa de análise de resíduos de agrotóxicos em alimentos: relatório de atividades. Brasília, 2016.

BOHNER, T.O.L. Agrotóxicos e Sustentabilidade: Percepção dos Sujeitos Sociais no Meio Rural. 2015. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) – Centro de Ciências Rurais. Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.

BOMBARDI, L.M. Intoxicação e morte por agrotóxicos no Brasil: a nova versão do capitalismo oligopolizado. Bol. Dataluta. 2011 set;(45):1-21. 2.

___________. Geografia do Uso de Agrotóxicos no Brasil e Conexões com a União Europeia. Laboratório de Geografia Agrária-USP. São Paulo, 2017.

BRASIL. O código de ética do Nutricionista. Brasília, 1993.

DOMINGUES, M. R.; BERNARDI, M. R; ONO, E. Y. S; ONO A. M. Agrotóxicos: riscos à saúde do trabalhador rural. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 25, n. 1, p. 45-54, 2004.

GALLI, A. J. B, MONTEZUMA, M. C. Alguns aspectos da utilização do herbicida glifosato na agricultura. Editora ACADCOM. São Paulo, 2005.

GOVERNO DO PARANÁ. Intoxicações agudas por agrotóxicos, atendimento inicial do paciente intoxicado. Paraná, 2002.

GREGOLIS T.B,L; PINTO W.F; PERES F. Percepção de riscos do uso de agrotóxicos por trabalhadores da agricultura familiar do município de Rio Branco, AC. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional. Rio de Janeiro, 2011.

IBGE. Pesquisa Agrícola Municipal 2014. Disponível em: . Acesso em 3 de outubro de 2019.

LEVIGARD, Y.E., ROZEMBERG B. A interpretação dos profissionais de saúde acerca das queixas de “nervos” no meio rural: uma aproximação ao problema das intoxicações por agrotóxicos. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro, 2004.

LONDRES, F. Agrotóxicos no Brasil: um guia para ação em defesa da vida. Rio de Janeiro: ANA/RBJA, 2011.

MILLER G. E. (Org.). Ensino e aprendizagem nas escolas médicas. Tradução de Maria Helena Caldas de Oliveira. São Paulo: Nacional; 1967.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Manual de Vigilância de Populações Expostas a Agrotóxicos. Brasília, Organização Pan-Americana da Saúde, 1997.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. O princípio da precaução. 2004. Disponível em: <https://www.mma.gov.br/clima/protecao-da-camada-de-ozonio/item/7512>. Acesso em 9 de outubro de 2019.

PASQUALI, L. Princípios de elaboração de escalas psicológicas/Principles of elaboration of psychological scales. Revista Psiquiátrica Clínica. v. 25, n. 5, p. 206-213, 1998.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. Acompanhando a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável: Subsídios iniciais do Sistema das Nações Unidas no Brasil sobre a identificação de indicadores nacionais referentes aos objetivos de desenvolvimento sustentável. Brasil: PNUD, 2015.

RECENA, M.C.P.; CALDAS E.D. Percepção de risco, atitudes, e práticas no uso de agrotóxicos entre agricultores de Culturama, RS. Revista Saúde Pública. Mato Grosso do Sul, 2008.

RODRIGUES, M. A T. Classificação de fungicidas de acordo com o mecanismo de ação proposto pelo FRAC. 2006. Tese (Doutorado em Agronomia – Proteção de Plantas) – Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2006.

SAMSEL, A.; SENEFF, S. Glyphosate ́s suppression of Cytochrome P450 enzymes and amino acid biosynthesis by the gut microbiome: pathways to modern diseases. Entropy, v. 15, p. 1416-1463, 2013.

SOARES M.M.A.; ZUCHIB A.P.; LOPES C.V.A.; ANJOS M.C.R. Percepção de conselheiros de saúde acerca do tema agrotóxicos: O papel da participação social em uma sociedade que adoece. Saúde e Sociedade. São Paulo, v.28. Curitiba, 2019.

SOUZA, A. DE; MEDEIROS, A. DOS R.; SOUZA, A. C. DE; WINK, M.; SIQUEIRA, I. R.; STEPHENSON, G. R.; FERRIS, I. G.; HOLLAND, P. T.; NORDBERG, M. Glossary of terms relating to pesticides. Pure and Applied Chemistry, v.78, n. 11, p. 2075-2154, 2011.

SWINBURN B., KRAAK V.I., ALLENDER S., ATKINS V.J., BAKER P.I., BOGARD JR., BRINSDEN H., CALVILLO A., DE SCHUTTER O., DEVARAJAN R., EZZATI M., FRIEL S., GOENKA S., HAMMOND R.A., HASTINGS G., HAWKES C., HERRERO M., HOVMAND P.S., HOWDEN M., JAACKS L.M., KAPETANAKI A.B., KASMAN M., KUHNLEIN H.V., KUMANYIKA S.K., LARIJANI B., LOBSTEIN T., LONG M.W., MATSUDO V.K.R., MILLS S.D.H., MORGAN G., MORSHED A., NECE P.M., PAN A., PATTERSON D.W., SACKS G., SHEKAR M., SIMMONS G.L., SMIT W., TOOTEE A., VANDEVIJVERE S., WATERLANDER W.E., WOLFENDEN L., DIETZ W.H. A Sindemia Global da obesidade, desnutrição e mudanças climáticas – Relatório da Comissão The Lancet. 2019.

Downloads

Publicado

07-10-2021

Como Citar

RODRIGUES, F. M.; REIS, J. N. A PERCEPÇÃO DA POPULAÇÃO DE REGIÕES BRASILEIRAS SOBRE AGROTÓXICOS / THE PERCEPTION OF THE POPULATION OF BRAZILIAN REGIONS ABOUT THE AGRICULTURAL EMERGENCY. International Journal of Environmental Resilience Research and Science, [S. l.], v. 3, n. 2, 2021. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/ijerrs/article/view/26263. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos